Venezuela nacionalizará siderúrgica argentina Ternium-Sidor (vice-presidente)

O presidente Hugo Chávez ordenou a nacionalização da siderúrgica Ternium-Sidor, de participação majoritária argentina, após o fracasso das negociações sobre contratos coletivos, anunciou nesta quarta-feira em uma entrevista coletiva à imprensa o vice-presidente da Venezuela, Ramón Carrizalez.

AFP |

"Depois de um longo processo de negociações que se mostraram infrutíferas para a solução do conflito da Sidor com seus trabalhadores, o comandante presidente Chávez tomou a decisão de madrugada, ao assumir o controle de Siderúrgica do Orinoco (Sidor) que se encontra privatizada há cerca de 10 anos", disse Carrizalez.

O grupo ítalo-argentino Techint, proprietário da Ternium, é o maior acionista (60%) da Sidor, que produziu 4,2 milhões de toneladas de aço líquido em 2006. A principal fabricante de aço da região andina e do Caribe tem 20% de suas ações nas mãos do Estado e outros 20% pertencem aos trabalhadores e ex-trabalhadores.

A política de nacionalização de indústrias estratégicas impulsionada por Chávez em setores como petróleo, telecomunicações e eletricidade iniciada em 2007 atingiu na semana passada as empresas de cimento, entre as quais se encontram companhias estrangeiras de México, França e Suíça.

vf/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG