Venezuela: Justiça embarga bens de líder da oposição a Chávez

A Justiça venezuelana determinou nesta sexta-feira o embargo dos bens do ex-candidato presidencial e atual prefeito de Maracaibo, Manuel Rosales, que é investigado por enriquecimento ilícito.

AFP |

Rosales, um dos principais líderes da oposição ao presidente Hugo Chávez, deverá comparecer, na próxima segunda-feira, a uma audiência sobre o caso, mas seu paradeiro é deconhecido no momento.

A procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz, informou que o 19º Tribunal de Controle de Caracas decretou o "arresto dos bens" de Rosales, atendendo ao pedido da promotora Katiuska Plaza Brito.

Rosales foi acusado em março passado de enriquecimento ilícito entre 2002 e 2004, quando era governador do Estado de Zulia, e pode ser condenado a uma pena de até 10 anos de prisão.

Há duas semanas, o partido Um Novo Tempo (socialdemocrata), liderado por Rosales, anunciou que o político ficaria "protegido" até o estabelecimento das condições para sua adequada defesa judicial.

Rosales e seu partido afirmam que o processo tem motivações políticas.

No início de abril, Rosales foi denunciado por outro crime - tentativa de homicídio - pelo procurador do estado de Zulia, após um ataque de desconhecidos contra seis ex-funcionários da prefeitura de Maracaibo durante um protesto trabalhista.

fj/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG