Tamanho do texto

CARACAS (Reuters) - As autoridades venezuelanas investigam as atividades no país de um ex-ministro e ex-senador colombiano, Alvaro Araújo, capturado em um Estado que faz fronteira com a Colômbia, informou o governo da Venezuela em comunicado. Araújo, procurado em seu país pela suposta ligação com um sequestro e com organizações paramilitares, foi preso pelas autoridades locais em Maracaibo, no Estado de Zulia.

'Como parte dos trâmites legais que devem ser cumpridos em casos como este, as autoridades venezuelanas já iniciram o processo correspondente para verificar a identidade do detido com as autoridades do país vizinho', acresentou o Ministério das Relações Interiores e Justiça da Venezuela em comunicado publicado na noite de sexta-feira.

Araújo é pai da ex-chanceler María Consuelo Araújo, que renunciou ao cargo assim que seu irmão, que também se chama Alvaro, foi preso por suposta ligação com os paramilitares.

A Promotoria da Colômbia abriu, em 2007, um processo contra o ex-ministro e ordenou sua prisão pois suspeitava de que ele tivesse participado do sequestro de Víctor Ochoa Daza, irmão de um ex-prefeito de Valledupar, no norte da Colômbia, em 2005, segundo a imprensa local.

(Por Deisy Buitrago)