Venezuela impõe quarentena a cruzeiro com tripulantes contaminados por gripe suína

O governo da Venezuela colocou em quarentena 1.230 pessoas que estão a bordo de um cruzeiro espanhol, depois que exames determinaram que três tripulantes da embarcação estão contaminados pela influenza A (H1N1), mais conhecida como gripe suína.

BBC Brasil |

De acordo com a agência estatal venezuelana ABN, quatro brasileiros estariam entre os passageiros do cruzeiro.

O navio está ancorado no porto do balneário de Isla Margarita (norte do país). Os passageiros só poderão desembarcar na ilha no final da próxima semana. Até lá, terão de permanecer isolados no barco. De acordo com o secretário de Saúde local, Jorge Alchaer, a medida corresponde a ações estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar a proliferação do vírus da gripe suína.

"O vírus foi detectado em três tripulantes e o navio agora deverá permanecer em quarentena até o dia 24 de junho", afirmou Alchaer à agência de notícias estatal venezuelana. O cruzeiro espanhol Ocean Dream, da empresa Pullmantur, chegou ao Estado venezuelano de Nova Esparta no domingo passado, quando havia a suspeita de que 14 pessoas estariam contaminadas. Apenas três casos de gripe foram confirmados, no entanto. O navio, que partiu de Trinidad e Tobago, deveria percorrer diversas ilhas caribenhas no período de oito dias.

As autoridades venezuelanas afirmaram que a população não corre risco de contágio.

Até o momento, já foram registrados 60 casos de gripe suína em toda a Venezuela. Outros 42 casos estão em observação, sob suspeita de contágio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG