Venezuela formaliza desapropriação de supermercados franco-colombianos

Caracas, 22 jan (EFE).- O Governo venezuelano formalizou hoje a desapropriação da rede franco-colombiana de supermercados Éxito, um dia depois que o Governo da França disse que confiava na dissipação de mal-entendidos, aos quais atribuiu a medida.

EFE |

A formalização da desapropriação decidida pelo Governo do presidente venezuelano, Hugo Chávez, foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial do país.

Nela se ressalta que "os ativos, bens de consumo, bens móveis e imóveis, depósitos, transporte e benfeitorias" do Éxito, pelo que o Governo pagará uma indenização ainda não revelada, ajudarão na "constituição da Corporação de Mercado Socialista (Comerso)".

O decreto presidencial também garante "a estabilidade de emprego, os direitos e a seguridade social dos trabalhadores" do Éxito, que anuncia passarão a fazer parte da Comerso.

Segundo o presidente venezuelano, os próprios funcionários do Éxito revelaram detalhes das irregularidades que asseguram eram cometidas nessas lojas, como utilizar "carne podre" para fazer picadinho, vender "alimentos vencidos" e "remarcar" o preço dos produtos.

Chávez já tinha anunciado a desapropriação no domingo passado, quando argumentou que obedecia a uma suposta reincidência em práticas especulativas, o que previamente acarretou ao Éxito uma ordem de fechamento temporária sob a acusação de aumentar os preços de seus produtos no marco da recente desvalorização do bolívar. EFE ar/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG