Venezuela expulsa eurodeputado por críticas a Chávez

O eurodeputado espanhol Luis Herrero foi expulso na noite de sexta-feira da Venezuela, depois de ter chamado o presidente Hugo Chávez de ditador e criticado o organismo que coordena as eleições no país.

AFP |

"Em cumprimento às instruções do poder eleitoral e garantindo o acostumado respeito aos direitos humanos, convidamos o eurodeputado Luis Herrero a abandonar o país", afirma um comunicado do ministério das Relações Exteriores.

Herrero, que pertence ao Partido Popular (PP, direita) da Espanha e estava na Venezuela para acompanhar o referendo de domingo, a convite de um partido de oposição, viajou para a cidade de São Paulo.

O político espanhol criticou o governo venezuelano e a organização do referendo sobre uma emenda constitucional. Com isto, a presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Tibisay Lucena, solicitou que fosse convidado a deixar o país.

Herrero havia pedido aos venezuelanos "votar em liberdade e que jamais votem deixando-se levar pelo medo que premeditadamente um ditador está tentando impor".

nn-bl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG