Venezuela é um reservatório de rainhas da beleza esculpidas sob medida

Cinco Miss Universo, entre elas a última Dayana Mendoza, que foi consagrada segunda-feira na estação balneária vietnamita de Nha Trang (sul); cinco Miss Mundo e uma Miss Planeta, brotaram do reservatório da Venezuela, onde reina o savoir-faire da beleza esculpida sob medida...

AFP |

"A beleza das moças da Venezuela é um diamante bruto que algumas organizações se encarregam de esculpir. Mas a beleza de nossas mulheres não se fabrica. Elas são bonitas graças à mestiçagem, à espontaneidade, sua atitude sexy, muito latina", explicou à AFP Daniel Slobodianik, cirurgião plástico do concurso Miss Venezuela.

O médico, cujas mãos trabalharam para melhorar a beleza de várias rainhas da beleza, garante que elas fazem apenas retoques muito específicos.

"Principalmente os joelhos e a parte superior do nariz. Elas não retocam mais o quadril porque houve várias críticas no exterior sobre as cirurgias estéticas das miss venezuelanas", acrescentou o especialista.

Desde segunda-feira, a Venezuela conta Dayana Mendoza como sua quinta Miss Universo. A moça, de 22 anos, olhos verdes, cabelos castanhos avermelhados, medidas perfeitas de 90-60-90, 1,78 m, foi coroada segunda-feira em Nha Trang, uma estação balneária do sul do Vietnã.

"Não é apenas a Venezuela, mas toda a América Latina que envia aos concursos de beleza moças pré-fabricadas, o que explica o fato de a região estar sempre entre as finalistas", afirmou à AFP Harley Torres, uma ex-miss Venezuela, atualmente responsável por uma agência de modelos em Caracas.

Goizeder Azua, Miss Venezuela 2002, de 24 anos, ao contrário, defende que a beleza de suas compatriotas é natural, espontânea, fresca.

"A organização Miss Venezuela investe tempo e dinheiro, não em operações, mas na preparação das candidatas. Conheço Dayana Mendoza há oito anos, ela é maravilhosa desde pequena e fico feliz de ver como ela continua linda", disse à AFP.

"Eu operei os seios e o nariz depois de ter sido Miss Venezuela e decidi isso sozinha. A decisão foi minha, para me sentir melhor, não para vencer o concurso. Não podemos generalizar", acrescentou.

Ninguém, conseguiria negar em todo caso que a cirurgia plástica e a perfeição física estão entre as preocupações de primeiro plano na Venezuela.

O culto à beleza perfeita faz parte da cultura do país onde a cirurgia estética, verdadeira galinha dos ovos de ouro, esculpe e remodela o corpo das venezuelanas de todas as categorias sociais. A mania é tanta que bancos e empresas oferecem créditos, lotes e outros prêmios para a pessoa se tornar "aquela que sempre sonhou ser".

O fantasma do amor, glória e beleza se materializou pela primeira vez em 23 de julho de 1979 com a vitória de Maritza Sayalero, primeira Miss Universo da Venezuela.

A vida desta jovem e maravilhosa desconhecida foi literalmente transformada em conto de fadas, tornando-se logo em seguida esposa de uma estrela do tênis mundial, o mexicano Raul Ramirez.

bl-lth/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG