Venezuela e Cuba poderão utilizar sistema russo de navegação Glonass

A Venezuela e Cuba poderão utilizar no futuro o sistema russo de navegação por satélite Glonass, anunciou nesta quarta-feira Anatoly Perminov, o chefe de Rokosmos, a agência espacial russa.

AFP |

Administrado pelo ministério russo da Defesa, o sistema Glonass foi desenvolvido pelo Exército soviético nos anos 80 para competir com o sistema GPS, utilizado pelos Estados Unidos. O lançamento deste sistema, que contará no total com 24 satélites, está previsto para 2009.

"Conversamos com as autoridades venezuelanas sobre a questão da utilização conjunta do sistema de navegação por satélite Glonass", declarou Perminov, frisando que negociações semelhantes estão sendo conduzidas com o governo de Cuba.

O chefe de Rokosmos destacou que Moscou e Havana mantiveram "uma conversa preliminar sobre a possibilidade de construir, com nossa ajuda, um centro espacial em Cuba", segundo a agência russa Ria Novosti.

Em 12 de setembro, o primeiro-ministro Vladimir Putin anunciou que o governo russo liberou 1,85 bilhão de euros para financiar o sistema Glonass.

O sistema russo também vai competir com o europeu Galileo.

A Rússia reforçou recentemente sua cooperação militar com a Venezuela. Em 10 de setembro, Moscou enviou a este país dois bombardeiros estratégicos russos TU-160 para vôos de treinamento.

Os russos também anunciaram para novembro manobras navais conjuntas com a Venezuela no Caribe.

dt/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG