Venezuela e Argentina assinam 25 acordos de cooperação

Caracas, 20 abr (EFE).- Os Governos da Venezuela e da Argentina assinaram hoje 25 acordos de cooperação em várias áreas, entre elas alimentação, construção e energia, durante um novo encontro trimestral entre os presidentes Hugo Chávez e Cristina Fernández Kirchner.

EFE |

Em um ato realizado no Palácio presidencial de Miraflores, centro de Caracas, o líder venezuelano e a presidente argentina assinaram publicamente 14 documentos, que se somam a outros 11 assinados de forma privada por representantes dos dois países.

Em matéria energética, foram firmados convênios para iniciar projetos de construção de "infraestrutura elétrica" na Venezuela, entre elas um parque eólico em La Guajira, no estado de Zulia.

A Argentina é um das nações que colaborou com a Venezuela para superar a crise elétrica que castiga a região e que se traduz em cortes constantes de energia em todo o país, com a exceção de Caracas.

Em matéria de gás, a estatal Petróleos de Venezuela S. A. (PDVSA) assinou um acordo com as argentinas Gás Tecnology e GNC Galileu para formar duas empresas mistas produtoras de equipamentos para gás de veículos e postos de gasolina de gás natural veicular na Venezuela.

Os países também se comprometeram a estudar a instalação de três empresas na Venezuela: uma de bombas de água, outra de processamento de alimentos balanceados para animais e a última de fabricação de telhas de concreto.

Entre os acordos de cooperação assinados está, além disso, um convênio para formalizar a criação de uma empresa mista de transporte.

Cristina chegou à Venezuela no domingo para participar da comemoração do bicentenário do início do processo de independência do país. Com o fim da reunião trimestral com o presidente Chávez, a governante segue de volta para Argentina, que deve receber o líder da Venezuela em breve.

Durante a assinatura dos acordos Chávez confirmou que realizará três visitas nos próximos três meses à Argentina A primeira visita do líder venezuelano será no dia 4 de maio por ocasião da cúpula presidencial da União de Nações Sul-americanas (Unasul), realizada em Buenos Aires.

Posteriormente, Chávez voltará à Argentina para participar da celebração do Bicentenário da Independência da nação, nos dias 25 e de 26 de maio.

Por último, em julho o presidente venezuelano deve se encontrar novamente com a governante argentina dentro do ciclo de reuniões trimestrais combinadas entre os dois líderes.

gf/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG