Venezuela diz que responderá a Chile sobre expulsão de dirigente de ONG

Caracas, 19 set (EFE).- O Governo venezuelano ratificou hoje o caráter soberano de sua decisão de expulsar do país o diretor da organização pró-direitos humanos Human Rights Watch (HRW), o chileno José Miguel Vivanco, e declarou que na hora certa responderá ao pedido de explicações feito por parte do Chile.

EFE |

"Ninguém deve se colocar na decisão soberana tomada por nosso país", afirmou o chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro.

O Governo do Chile considerou nesta sexta-feira "desproporcional" a expulsão da Venezuela de Vivanco e anunciou que pedirá explicações a Caracas, segundo informou o subsecretário de Relações Exteriores de Santiago, Alberto van Klaveren.

"Expulsar um cidadão, um defensor dos direitos humanos nos parece muito lamentável, nos parece que a reação que teve o Governo venezuelano foi absolutamente desproporcional", afirmou o subsecretário chileno. EFE gf/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG