Venezuela diz que não suspenderá atos de 1º de maio por gripe

Caracas 29 abr (EFE).- O Governo venezuelano afirmou hoje que não está prevista a suspensão das passeatas sindicais de 1º de maio como medida preventiva contra uma hipotética aparição da gripe suína no país.

EFE |

O ministro da Saúde, Jesús Mantilla, disse ao canal estatal "Venezolana de Televisión" que, como não se apresentou nenhum caso no país de gripe suína, por enquanto a possibilidade de suspender atividades que reúnam um grande número de pessoas está descartada.

Mantilla confirmou que foram enviadas, principalmente a aeroportos, equipes sanitárias para filtrar passageiros que cheguem de países com casos comprovados de gripe suína, como México e Estados Unidos.

O ministro disse que o Governo recomendou à população que adie viagens a México e EUA como uma maneira de contribuir para que se reduza a possibilidade de contágios.

Ontem, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, já havia confirmado que não se detectou nenhum caso da doença no país, embora tenha admitido a possibilidade de que apareça um é real.

"Estamos tentando nos blindar, ainda que seja muito difícil neste mundo de hoje", afirmou Chávez. EFE rr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG