Venezuela diz que EUA não têm competência para lutar contra drogas

Caracas, 31 ago (EFE) - O Governo venezuelano afirmou hoje que os recentes ataques dos Estados Unidos a Caracas relacionados com a luta contra as drogas buscam esconder a incompetência dos funcionários americanos para enfrentar esse problema. Esta posição está presente em uma nota divulgada hoje pelo Ministério das Relações Exteriores venezuelano em resposta a declarações do diretor do Escritório Nacional de Políticas para o Controle de Drogas dos EUA (ONDCP, em inglês), John P. Walters, e do embaixador americano em Caracas, Patrick Duddy.

EFE |

Walters teria atribuído o "fracasso", segundo a nota, "à suposta falta de cooperação de alguns países da região", enquanto Duddy disse que o tráfico de drogas entre as duas nações "aumentou significativamente" desde que a Venezuela cancelou o acordo com o Departamento Antidroga dos EUA (DEA, em inglês).

Sobre Walters, a Chancelaria disse recentemente que não concordava em recebê-lo oficialmente em Caracas porque considerou que sua visita era "inútil e inoportuna", e disse "que faria um melhor uso de seu tempo controlando o crescente tráfico e consumo de drogas em seu próprio país".

A nota considerou que Walters "deu mostras públicas de animosidade e ódio em relação à liderança política venezuelana" e revelou que "tentou impor como obrigatória" sua visita à Venezuela.

Frente ao que tinha sido declarado pelos funcionários americanos, a nota afirma que "a luta antidrogas na Venezuela registrou progressos significativos, em particular desde que o Governo bolivariano pôs fim aos programas de cooperação oficial com a agência americana DEA".

A Venezuela cancelou há três anos o acordo com a DEA, após denunciar que seus agentes atuavam como um cartel do narcotráfico, proibiam a entrada de venezuelanos em suas instalações e dispunham, como quisessem, de drogas como chamarizes, além de fazer espionagem política, "incluindo gravações telefônicas ilegais". EFE rr/bm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG