Venezuela diz que EUA não combatem máfias de drogas em solo americano

Caracas 29 set (EFE) - O Governo venezuelano defendeu hoje sua bem-sucedida política antidrogas e afirmou que os Estados Unidos não combatem as máfias que distribuem e financiam a droga dentro de território americano.

EFE |

"Por que as autoridades dos EUA não desarticulam as grandes máfias que distribuem em seu país a droga que sai da Colômbia?", questionou o ministro do Interior venezuelano, Tarek el-Aissami.

O ministro, que se referiu ao problema das drogas ao ser perguntado pelos jornalistas, disse que a luta contra o narcotráfico melhorou na Venezuela desde que foi suspensa a colaboração com o departamento antidroga americano.

O presidente Hugo Chávez ordenou, em julho de 2005, a suspensão do convênio de cooperação com este departamento, após acusar os agentes dos EUA de atuar como espiões políticos e ainda de estar envolvidos em ações de narcotráfico.

Segundo o ministro, o departamento antidrogas americano "é cúmplice e está comprometido com os grandes cartéis da droga no mundo".

O titular do Interior apoiou a gestão venezuelana na luta contra o narcotráfico, confirmando que no último fim de semana foram desarticulados três laboratórios processadores de coca perto da fronteira com a Colômbia.

Néstor Reverol, diretor do Escritório Nacional Antidrogas (ONA, em espanhol), afirmou em 17 de setembro que, durante o convênio com o departamento americano, eram confiscadas uma média de 27 toneladas de droga por ano, número de subiu para 43 toneladas após suspensão de acordo.

Ele também afirmou que os EUA são o principal produtor de maconha do mundo, assim como o maior consumidor de drogas. EFE rr/ap/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG