Venezuela descarta envolvimento em conflito interno colombiano

Caracas, 4 mai (EFE).- O Governo venezuelano afirmou hoje que estaria fora de lugar qualquer tentativa de envolver o país no conflito interno colombiano através de instâncias internacionais ou mecanismos regionais.

EFE |

"Consideramos absolutamente fora de lugar qualquer apelo de organismos internacionais e mecanismos regionais que pudessem envolver a Venezuela neste conflito interno", assinalou hoje em comunicado o Ministério das Relações Exteriores venezuelano.

A nota foi divulgada um dia depois de o presidente colombiano, Álvaro Uribe, pedir ao governante venezuelano, Hugo Chávez, que ajude a deter os supostos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que, em 29 de abril, mataram oito militares colombianos perto da fronteira comum.

A Colômbia acredita que eles estariam se escondendo na Venezuela.

Além da Venezuela, Uribe pediu à Organização dos Estados Americanos (OEA), ao Grupo do Rio, à União de Nações Sul-americanas (Unasul) e a toda a comunidade internacional que ajudem a Colômbia a deter os "assassinos materiais e intelectuais" dos oito soldados.

No entanto, a Chancelaria venezuelana lembrou hoje que "as razões fundamentais do conflito colombiano, do qual o povo venezuelano foi historicamente vítima, residem exclusivamente na Colômbia e devem ser resolvidas pelos colombianos de forma soberana e independente".

Por isso, rejeitou o surgimento de possíveis iniciativas para implicar a Venezuela no conflito, e qualifica de "erro" a intenção de "descarregar responsabilidades sobre um povo e autoridades venezuelanas que devem assumir os custos de um confronto que é alheio à sua realidade e à sua idiossincrasia". EFE rr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG