Caracas, 16 mai (EFE).- O Governo venezuelano informou que, até o momento, foram descartados 165 casos suspeitos do vírus AH1N1 no país, com o uso de três técnicas de laboratório, entre elas as que utilizam equipamentos PCR que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou para a análise.

No boletim de 5 de maio, o Governo informou que os 95 casos suspeitos da gripe analisados até então com outras duas técnicas - imunofluorescência direta e isolamento do vírus - haviam tido resultado negativo Segundo o jornal "Últimas Noticias", em um fórum realizado nesta sexta-feira na Universidade Central da Venezuela (UCV), seis dos sete especialistas participantes questionaram a informação oficial sobre o vírus.

A última, do Laboratório de Biologia Molecular do Instituto Venezuelano de Pesquisas Científicas, deu o benefício da dúvida.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE ar/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.