nova investida do terrorismo midiático contra Chávez - Mundo - iG" /

Venezuela denuncia nova investida do terrorismo midiático contra Chávez

Caracas, 12 mai (EFE).- O ministro de Comunicação e Informação da Venezuela, Andrés Izarra, denunciou hoje o que chamou de uma nova investida do terrorismo midiático contra o presidente venezuelano, Hugo Chávez, e contra os Governos progressistas da América Latina.

EFE |

Izarra criticou a publicação na imprensa internacional de notícias que vinculam o Governo venezuelano às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Disse que se trata de uma "campanha midiática contra a Venezuela" às vésperas da 5ª Cúpula América Latina-Caribe- União Européia (EU-LAC, na sigla em inglês), que será realizada esta semana, em Lima.

Izarra assegurou que uma tática similar foi aplicada "para justificar a invasão do Iraque" e acusou a Colômbia de utilizar estes meios para tentar "criar uma guerra na América Latina".

No domingo passado, em seu programa "Alô Presidente", Chávez acusou o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, de tentar provocar uma guerra para justificar uma intervenção dos Estados Unidos.

O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou no sábado que essa "campanha midiática" contra a Venezuela conta com o apoio do jornal americano "The Wall Street Journal", do diário "El País", da Espanha, e do "El Nacional", da Venezuela.

Maduro chamou a atenção para o fato de que "simultaneamente" estes jornais publicaram notas sobre o suposto conteúdo de um computador que teria pertencido ao ex-número dois das Farc, "Raúl Reyes", e que ligaria Chávez à guerrilha colombiana.

Izarra disse que estes veículos de comunicação preparam o "interessante momento" no qual a Interpol divulgará, na próxima quinta-feira, seu relatório sobre o suposto computador de "Raúl Reyes", morto em um ataque colombiano contra um acampamento da guerrilha no Equador. EFE apv/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG