Caracas, 28 abr (EFE).- O Governo do presidente Hugo Chávez submeteu a população de porcos venezuelana a um alerta sanitário, apesar de o vírus que afeta principalmente o México ser só humano, informou hoje o ministro da Agricultura, Elías Jaua.

"É um vírus humano que não tem nada a ver com a variante suína.

Apesar de ter sido denominada febre ou gripe suína, trata-se de um vírus humano, um vírus que teve mutação nos humanos, e não há relato no mundo que indique que tenha relação com a variante original que se reproduzia em porcos", ressaltou.

Apesar disso, Jaua confirmou que o ministério decretou "um alerta sanitário com inspeções em todo o país para o rebanho suíno", e destacou que não foram detectados casos de febre suína clássica, doença "que nunca ocorreu na Venezuela", assegurou.

Se forem detectados casos de febre suína clássica, isso também não deveria ser vinculado ao que atualmente está acontecendo principalmente no México e nos Estados Unidos, porque "o vírus humano não é transmitido através do consumo de carne, e sim por via aérea, por via respiratória", destacou.

Jaua lembrou que a Venezuela não importa carne de porco, pois a produção nacional é suficiente para abastecer o país. EFE ar/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.