Venezuela culpa estudantes por eventual violência em manifestação

Caracas, 20 jan (EFE).- O ministro do Interior venezuelano, Tareq El Aissami, responsabilizou hoje os setores estudantis de oposição por um eventual cenário de violência durante a manifestação que convocaram em Caracas e que não foi autorizada por uma autoridade municipal da capital.

EFE |

Supostos governistas atacaram a "tiros e com bombas de gás lacrimogêneo" opositores reunidos em frente à praça onde os estudantes devem se reunir nesta terça-feira para depois marchar até a sede do Supremo.

Em entrevista à TV local, Aissami assinalou que a insistência dos líderes estudantis de marchar hoje apesar de não ter autorização revela que os opositores "seguem um roteiro que busca um desenlace violento".

Os estudantes protestam para exigir um censo eleitoral antes do referendo sobre a emenda constitucional para instaurar a reeleição ilimitada de cargos de votação popular.

Estudantes lideram uma manifestação contra a emenda impulsionada pelo presidente Hugo Chávez para poder tentar se reeleger em 2012.

EFE gf/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG