Venezuela critica ingerência dos EUA em assuntos internos do Irã

Caracas, 30 dez (EFE).- O Executivo venezuelano expressou hoje sua rejeição às tentativas de desestabilização promovidas pelo Governo dos Estados Unidos contra o Irã, e disse que essas práticas deploráveis representam uma ameaça para a paz.

EFE |

Um comunicado da Chancelaria manifestou "surpresa", pelo fato de "um conjunto de Governos, liderados pelo 'império' americano, repercutam uma campanha para dividir e encher de violência o povo do Irã".

Acrescentou que essa campanha transgride "normas elementares de convivência pacífica, não ingerência e respeito da soberania dos Estados".

Por isso, a Venezuela "condena estas práticas deploráveis que representam uma ameaça à paz, à estabilidade internacional e às leis e instituições da República Islâmica do Irã, como garantia de convivência e paz do povo iraniano".

A nota da Chancelaria termina expressando "seu reconhecimento e solidariedade ao povo e ao Governo do Irã por sua incansável luta pela consolidação da Revolução Islâmica".

O Irã está há seis meses em meio a uma crise política e social, fruto da polêmica reeleição, em junho, do presidente Mahmoud Ahmadinejad, que a oposição considerou "fraudulenta".

No domingo passado, dia da festa religiosa xiita da Ashura, grupos de oposição enfrentaram nas ruas as forças de segurança, em um dia sangrento no qual pelo menos oito pessoas morreram, segundo números oficiais. EFE rr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG