Venezuela confirma retomada de relações bilaterais com Estados Unidos

CARACAS - Os governos de Venezuela e Estados Unidos decidiram nesta quinta-feira deixar sem efeito a decisão de expulsar seus respectivos embaixadores em Caracas e Washington em setembro de 2008, confirmou a Chancelaria venezuelana.

EFE |

"Como consequência direta destas decisões simultâneas, os embaixadores Bernardo Álvarez e Patrick Duddy poderão se reincorporar às suas funções a partir desta data", disse a nota oficial venezuelana. No caso de Álvarez, "retomará a posse de seu cargo em Washington amanhã", afirmou.

Momentos antes, Ian Kelly, porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, anunciou em Washington que os dois países restabeleceram relações diplomáticas plenas.

A medida "ajudará a promover os interesses dos Estados Unidos, ao melhorar as comunicações bilaterais" com a Venezuela, afirmou.

O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, adiantou na quarta-feira a decisão, mas disse que as relações diplomáticas se normalizariam "nos próximos dias".

A imprensa venezuelana informou também que Maduro e o secretário de Estado adjunto dos EUA para a América Latina, Thomas Shannon, concordaram com o retorno "o mais rápido possível" dos embaixadores.

O conflito diplomático começou em setembro do ano passado, quando o líder venezuelano, Hugo Chávez, expulsou Duddy em resposta a uma ação similar de seu colega da Bolívia, Evo Morales.

Os Estados Unidos responderam então na mesma moeda e declararam Álvarez persona non grata. Com a chegada de Obama à Casa Branca, as tensões entre os dois países diminuíram.

Leia mais sobre diplomacia

    Leia tudo sobre: diplomacia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG