Veneza devolve relíquias de três santos gregos da ilha de Cefalônia

Uma igreja de Veneza (nordeste da Itália) devolveu à Grécia as relíquias de três santos de Cefalônia, consideradas desaparecidas desde o século XIV, anunciou nesta terça-feira a Igreja ortodoxa da ilha grega.

AFP |

Os ossos dos santos Gregório, Teodoro e Leo foram encontrados em um ossuário da igreja de São Zacaria, em Veneza, no dia 30 de janeiro, explicou em um comunicado o bispo de Cefalônia.

Os restos foram levados para Veneza no século XVI, quando os exércitos da Sereníssima República Veneziana, do Império Bizantino e dos Otomanos se enfrentaram em território grego, indicou a nota.

O pope de de Cefalônia, Georges Antzulatos, passou 25 anos procurando as relíquias, guiado por testemunhos de sacerdotes católicos e peregrinos, segundo os quais os restos estavam em um ossuário da igreja de São Zacaria.

"Sabíamos que (os ossos) estavam nessa igreja, por textos de cerca de mil anos, mas precisávamos de uma autorização para vê-los", disse o pope à AFP.

Antzulatos precisou de cinco anos de negociações epistolares entre autoridades católicas e ortodoxas antes que quatro especialistas, coordenados pelo investigador forense italiano Francesco Introna, pudessem trabalhar com os restos e confirmar a descoberta.

"Os ossos confirmam o que sabemos, segundo a tradição eclesiástica: que os três tinham 60, 30 e entre 18 e 20 anos de idade quando morreram", destacou o sacerdote ortodoxo.

Os três santos foram soldados do imperador romano Constantino II no século IV depois de Cristo e abandonaram as armas para viver como ermitões.

Suas relíquias chegaram à Grécia no dia 1º de fevereiro, tendo sido armazenadas provisoriamente em uma igreja de Vuliagmeni, ao sul de Atenas, antes de serem levadas em definitivo a Cefalônia.

jph-dk/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG