Berlim, 28 dez (EFE).- Os protestos de jovens da esquerda radical alemã voltou a atingir nesta época de fim de ano os veículos de luxo, algum deles incendiados nos bairros de Berlim que são considerados redutos desse movimento.

A Polícia informou hoje que, na madrugada do sábado para domingo, foram incendiados seis carros nos distritos de Kreuzberg e Prenzlauerberg, por isso são 212 os veículos destas características incendiados em Berlim desde que o começo do ano.

As autoridades berlinenses e a Polícia advertem há meses sobre o considerável aumento deste tipo de ação, atribuída à esquerda e aos denominados "grupos autônomos".

Na maioria dos casos, os incêndios aconteceram no começo da noite ou início da madrugada, com um claro aumento diante de encontros tradicionais da esquerda, como o chamado 1º de Maio Revolucionário ou coincidindo com a cúpula climática em Copenhague.

A Embaixada da Dinamarca em Berlim apareceu neste domingo com inscrições em tinta na fachada, o que é atribuído também aos protestos contra os resultados da cúpula realizada na capital da Dinamarca.

Fontes policiais alertaram sobre o que denominam a "crescente criminalidade nos movimentos de protestos" e o aumento dos atos de violência atribuídos à esquerda radical. EFE gc/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.