Vaticano ressalta compromisso de Alexei II para melhorar relações

Cidade do Vaticano, 5 dez (EFE).- O Vaticano expressou hoje sua tristeza pela morte do patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Alexei II, e ressaltou o compromisso dele para melhorar as relações com a Igreja Católica, apesar das dificuldades e tensões surgidas de vez em quando.

EFE |

Assim afirmou hoje o cardeal Walter Kasper, presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, em comunicado oficial, no qual ressaltou que Alexei II teve que dirigir a Igreja Ortodoxa Russa em um período de "grandes mudanças".

"Soubemos com grande tristeza da morte de Sua Santidade Alexei II, patriarca de Moscou e de todas as Rússias", disse Kasper, acrescentando que, sob seu guia, a Igreja Ortodoxa Russa enfrentou os "desafios da transição da era soviética à atual, com uma renovada vitalidade interna".

O cardeal destacou a "boa vontade" de Alexei II em relação ao papa e seu desejo de reforçar a colaboração com a Igreja Católica.

"Seu compromisso pessoal para melhorar as relações com a Igreja Católica, apesar das dificuldades e tensões que de vez em quando surgiram, jamais foi colocado em dúvida", disse Kasper.

O secretário desse Conselho Pontifício, Brian Farrell, afirmou que Alexei II dirigiu a Igreja Ortodoxa Russa com "senso de responsabilidade e amor à tradição russa".

Alexei II morreu hoje aos 79 anos. Patriarca da Igreja ortodoxa Russa desde 1990, nos últimos anos vinha sofrendo problemas de saúde. EFE JL/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG