O Vaticano vai iniciar nos próximos dias um diálogo com os tradicionalistas da Fraternidade São Pio X, fundada pelo arcebispo francês Marcel Lefebvre, excomulgado em 1988 e falecido em 1991, sobre as questões teológicas em litígio, anunciou o cardeal e arcebispo de de Viena, Christoph Schönborn em entrevista a um jornal local.

"O Papa Bento XVI considera como seu dever comprometer-se com a unidade da Igreja", explicou.

Segundo o cardela, os temas que serão discutidos são para o Vaticano pontos inegociáveis, como a posição em relação ao direito fundamental, as outras confissões, cristãs e não cristãs, assim como a liberdade do direito fundamental da humanidade.

No entanto, a Fraternidade Sacerdotal de São Piol X sempre destacou que o diálogo com o Vaticano só poderá prosperar se a Santa Sé "admitir os erros do Concílio Vaticano II" (1962-1965), que impulsou o ecumenismo e abriu caminho para uma aproximação entre católicos e judeus.

pfe/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.