Vaticano lamenta uso de conferência ONU para fins políticos extremistas

O Vaticano lamenta que a Conferência das Nações Unidas sobre o Racismo inaugurada na segunda-feira, em Genebra, seja utilizada para adotar posturas políticas extremistas e ofensivas contra qualquer Estado, indicou nesta terça-feira em um comunicado oficial.

AFP |

"A Santa Sé deplora a utilização do fórum da ONU para adotar posturas políticas extremistas e ofensivas contra qualquer Estado. Isso não contribui para o diálogo e gera conflitos inaceitáveis", afirmou comunicado divulgado pela assessoria do Vaticano.

"É preciso valorizar uma ocasião tão importante para dialogar juntos, segundo a linha de ação que a Santa Sé adotou sempre, a fim de lutar de forma eficaz contra o racismo e a intolerância que atingem crianças, mulheres, descendentes de africanos, populações indígenas etc em todas as partes do mundo", enfatiza a nota.

"Formulo meus mais sinceros votos para que as delegações trabalhem juntas, com o espírito de diálogo e acolhida recíproca para acabar com todas as formas de racismo, de discriminação e intolerância", afirmou o Papa.

O discurso do presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad provocou uma forte polêmica nesta segunda-feira dentro da Conferência.

kv/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG