Vaticano lamenta ataque a cristãos coptas no Egito

O Vaticano lamentou o ataque de quarta-feira passada na Egito contra um grupo de cristãos coptas, durante o qual morreram sete pessoas, informou o cardeal Walter Kasper, presidente do Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos, em carta divulgada nesta sexta-feira pela Santa Sé.

AFP |

"Soube com tristeza da notícia da trágica morte de vários cristãos coptos que saíam da missa de Ano Novo copto. Todos os cristãos devem estar unidos frente a opressão", afirma o religioso na carta enviada ao patriarca Shenouda III, líder da Igreja copta do Egito.

Sete cristãos coptas e um policial morreram vítimas de um ataque em uma cidade no sul do Egito, que na quinta foi palco de enfrentamentos entre manifestantes e as forças policiais.

Várias testemunhas afirmaram que o ataque era contra coptas que saíam de uma missa na principal igreja de Nagaa Hamadi (700 km ao sul do Cairo).

Os coptas, que representam aproximadamente 8% dos 80 milhões de egípcios e denunciam frequentemente a discriminação e as perseguições que sofrem, foram um dos alvos principais da onda de violência islâmica que marcou o Egito a partir de março de 1992.

mon-/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG