Vaticano insistirá que rebeldes respeitem outras religiões

Por Tom Heneghan PARIS (Reuters) - O Vaticano dirá a um grupo rebelde tradicionalista que deve respeitar o judaísmo, outras Igrejas Católicas e religiões para ser totalmente reintegrado à Igreja Católica Romana, disse um cardeal-chefe.

Reuters |

O cardeal de Viena, Christoph Schoenborn, afirmou que as reformas do Concílio Vaticano Segundo, rejeitadas pela tradicionalista Sociedade de São Pio X (SSPX), "não são negociáveis" em discussões doutrinais que deverão ser iniciadas entre o Vaticano e o grupo.

O papa Bento 16 provocou polêmica na Igreja e com líderes judeus em janeiro ao revogar a excomunhão de quatro bispos da SSPX, incluindo um que negou o Holocausto. Bento afirmou que o Vaticano havia lidado mal com o caso.

A SSPX rompeu com Roma em disputa sobre o Concílio de 1962-1965, especialmente pelo pedido de respeito a outras religiões. O Vaticano disse que teria que discutir esse assunto antes que seus sacerdotes pudessem exercer qualquer ministério na Igreja.

"As negociações entre uma comissão recém-nomeada pelo Vaticano e a SSPX serão iniciadas nos próximos dias", disse Schoenborn ao jornal alemão Passauer Neue Presse.

"A SSPX será avisada claramente do que não é negociável à Santa Sé", disse. "Isto inclui as conclusões fundamentais do Concílio Vaticano Segundo e suas posições sobre o judaísmo, outras religiões não-cristãs, outras igrejas cristãs e sobre a liberdade religiosa como um direito humano básico".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG