Vaticano estuda hipótese de união com os anglicanos dissidentes

O Vaticano estuda com atenção o pedido do braço dissidente da Igreja anglicana de se juntar à Igreja católica, segundo um documento revelado nesta terça-feira, num momento de crise da comunhão anglicana.

AFP |

O cardeal William Levada, prefeito da Congregação para a doutrina da fé, guardiã do dogma católico, afirmou aos dissidentes que está estudando "com uma séria atenção" a perspectiva de uma "união", conforme estes últimos propuseram, em uma carta publicada em seu site.

Em carta enviada em 5 de julho ao primaz da Comunhão tradicional anglicana, o arcebispo australiano John Hepworth, o cardeal Levada destacou, no entanto, que "a situação dentro da comunhão anglicana em geral se tornou sensivelmente mais complexa nessas últimas semanas".

Os anglicanos tradicionais se separaram da Comunhão anglicana sobre a questão da ordenação dos pastores mulheres em 1990 e reivindicam 400.000 fiéis.

Uma nova crise abala hoje a Comunhão anglicana sobre a questão da ordenação de bispos mulheres ou homossexuais declarados. Cerca de 650 bispos e arcebispos da Comunhão estão reunidos desde 16 de julho, até 4 de agosto, em Canterbury (sudeste da Inglaterra) para a Conferência de Lambeth", que acontece a cada dez anos.

Uma adesão dos dissidentes na Igreja católica possui diferentes problemas, principalmente porque o clérigo anglicano pode se casar, ao contrário dos padres católicos.

nou/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG