Atletas e políticos devem decidir por si se vão boicotar ou não os Jogos Olímpicos, afirmou um membro oficial do Vaticano citado pela agência Ansa nesta sexta-feira.

"Cada atleta, figura política ou chefe de estado deve ponderar e consultar a própria consciência sobre se deve ou não boicotar as Olimpíadas. Eu não tenho nada a declarar sobre o assunto", afirmou o Cardeal Renato Martino, presidente do Conselho Pontifício de Paz e Justiça.

"O esporte é uma atividade pacífica. Mesmo competindo, existe um espírito de paz e fraternidade e eu acho uma pena essa intromissão política, os conflitos e a discriminação", acrescentou durante uma conferência sobre a paz e o desarmamento.

nou/cl/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.