Vaticano coordenará com Itália restauração de obras após terremoto

Cidade do Vaticano, 22 abr (EFE).- A Comissão Pontifícia para os Bens Culturais da Igreja se encarregará, junto com o Ministério de Bens Culturais italiano, de coordenar e reunir todas as adesões para restaurar as obras de arte danificadas pelo terremoto que atingiu a região italiana de Abruzzo.

EFE |

O organismo vaticano, segundo a Santa Sé informou, reunirá "todas as adesões escritas para 'adotar' (restaurar de forma gratuita) uma ou mais obras de arte danificadas pelo terremoto".

A Comissão Pontifícia já pediu hoje a todas as entidades bancárias, culturais e de museus, aos laboratórios de restauração públicos e privados, e aos restauradores interessados que entrem em contato por escrito com ela, expressando "sua adesão e disponibilidade para adotar de forma gratuita uma obra de arte".

Desde o primeiro momento do terremoto, o Vaticano expressou sua preocupação com o destino das várias obras existentes nas localidades de Abruzzo afetadas pelo terremoto, especialmente a capital da região, L'Aquila.

O terremoto destruiu várias igrejas, nas quais eram guardados quadros e esculturas de grande valor.

Até agora, foram resgatados intactos vários afrescos da escola do gênio do Renascimento italiano Rafael, assim como a Bula da Perdonanza, publicada em 1294 pelo papa Celestino V, o único que renunciou ao Pontificado, que estava na torre do Palácio Margherita em L'Aquila, praticamente destruído.

Devido ao terremoto, a abóbada românica de Santa Maria di Collemaggio, onde estavam guardados os restos mortais de Celestino V, desabou sobre o lugar onde se encontrava o túmulo. O relicário, no entanto, não sofreu nenhum dano e foi recuperado intacto. EFE JL/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG