Vaticano anuncia itinerário do Papa no Oriente Médio

O Papa Bento XVI passará pelos principais locais sagrados do Catolicismo, Judaísmo e Islã em sua viagem por Israel e Jordânia, segundo o roteiro divulgado pelo Vaticano nesta quinta-feira.

AFP |

O Papa - que ficará no Oriente Médio entre os dias 8 e 15 de maio - irá primeiro a Amã, onde visitará uma mesquita e o Monte Nebo, local onde, segundo a Bíblia, Moisés teria morrido.

Será a segunda ida de Bento XIV como pontífice a um templo muçulmano, depois de sua visita à Mesquita Azul, em Istambul, acompanhado pelo mutfi da cidade, Mustafa Cagrici.

No dia 10 de maio, o Papa celebrará uma grande missa a céu aberto no estádio de futebol de Amã. Em seguida, vai a Betânia, no oeste jordaniano, onde, de acordo com a Bíblia, João Batista teria batizado Jesus.

O pontífice também se encontrará com o rei Abdullah II da Jordânia e a rainha Rania.

Em Israel, depois de se encontrar com o presidente israelense Shimon Peres, Bento XVI visitará o memorial do holocausto Yad Vashem, em Jerusalém.

Ainda em Jerusalém, o Papa visitará o Monte do Templo e o Muro das Lamentações.

Depois, o pontífice passará um dia nos territórios palestinos, onde visitará o campo de refugiados de Aida e um hospital infantil em Bethlehem.

O líder católico, que no mês que vem completa 82 anos, também celebrará uma missa na cidade de Nazaré, onde se encontrará com o futuro primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e visitará a Gruta da Anunciação.

No último dia de sua viagem, Bento XVI irá à Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, onde, segundo a Bíblia, Jesus teria sido crucificado e enterrado.

ema/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG