Vários funcionários são detidos após ataque e fuga de prisão em Kandahar

Cabul, 26 jun (EFE).- Vários funcionários, entre eles o chefe de Polícia de Kandahar, foram detidos por suspeita de envolvimento no ataque talibã à penitenciária de Kandahar, no sul do Afeganistão, de onde fugiram centenas de presos, informou hoje o Ministério do Interior afegão.

EFE |

Entre os funcionários detidos, está o chefe da Polícia de Kandahar, Sayed Aga Saqib, segundo um comunicado oficial.

A penitenciária de Kandahar foi atacada em 14 de junho por um grupo de cerca de 80 insurgentes, supostamente talibãs, depois que um deles jogou um caminhão-bomba contra a entrada da prisão.

O assalto permitiu que cerca de 900 presos, entre eles aproximadamente 350 insurgentes, conseguissem escapar, o que levou as autoridades a declarar o estado de exceção, e iniciar uma operação de busca e captura.

Os detidos foram transferidos para Cabul e colocados à disposição do escritório do procurador-geral. EFE nh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG