Vantagem de Hillary cai faltando uma semana para as primárias na Pensilvânia

Washington - A vantagem que Hillary Clinton tinha para as primárias da Pensilvânia continua caindo, enquanto aumenta a possibilidade de triunfo de seu rival pela candidatura presidencial democrata, o senador Barack Obama, revelaram hoje duas pesquisas.

EFE |

Uma pesquisa de opinião pública do diário "Los Angeles Times" indicou que a ex-primeira-dama tem uma vantagem sobre Obama de apenas cinco pontos percentuais na Pensilvânia, que na terça-feira será palco das primárias.

Essa vantagem é consideravelmente menor do que a que Hillary tinha há três semanas, de aproximadamente 20%.

Além disso, uma vitória com uma margem tão pequena não será de muita ajuda para a senadora por Nova York, segundo um relatório do "LA Times" sobre a enquete, divulgado hoje na internet.

A pesquisa indica ainda que Obama vence Hillary por uma vantagem similar no estado de Indiana e por 13 pontos percentuais na Carolina do Norte. Essas duas primárias acontecerão no dia 6 de maio.

No entanto, o jornal indicou que o panorama eleitoral entre os democratas ainda não está definido, porque muitos dos eleitores estão indecisos.

A pesquisa foi feita entre a quinta e a segunda-feira, e ouviu 623 eleitores na Pensilvânia, 687 em Indiana e 691 na Carolina do norte, com uma margem de erro de quatro pontos percentuais.

Uma enquete realizada pela Universidade Quinnipiac tinha indicado hoje que Hillary possui uma vantagem de seis pontos sobre Obama na Pensilvânia.

O instituto de pesquisas da universidade, que ouviu 2.013 pessoas nesse estado, disse que Hillary tem o apoio de 50% dos possíveis eleitores democratas, contra 44% para Obama.

A margem de erro desta pesquisa é de 2,1 pontos, e os seis pontos de diferença entre os dois pré-candidatos democratas são os mesmos registrados há uma semana.

Obama tem uma vantagem de cerca de 140 delegados sobre Hillary para a Convenção Nacional do Partido Democrata, e muitos analistas acreditam que a senadora precisa de uma vitória com folgas na Pensilvânia para continuar na briga pela candidatura à Casa Branca.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG