Vanguarda da cozinha espanhola conquista paladares brasileiros

São Paulo, 3 nov (EFE).- A cozinha espanhola iniciou hoje comoprotagonista a Semana Mesa de São Paulo, com uma delegação de 80 representantes da gastronomia liderados por Ferrán Adriá, incensado pela crítica e publicações especializadas como melhor chef do mundo na atualidade.

EFE |

A Espanha, com 24 professores de cozinha, é o país convidado à quinta edição do encontro organizado pela revista brasileira Prazeres da Mesa e o Centro Universitário Senac, principal referência acadêmico da gastronomia brasileira.

A presença dos mais reconhecidos chefs espanhóis permitiu a realização paralela do fórum internacional de gastronomia II Mesa Tendências "Brasil-Espanha: a última fronteira da gastronomia".

Adriá destacou à agência Efe, a importância do "equilíbrio gastronômico" em momentos de crise econômica, com encarecimento de alimentos, discussões entre transgênicos e orgânicos e o forte presença no mercado de produtos "light" e "diet".

"Nós trabalhamos com o máximo de bons produtos, mas antes devemos partir de equilíbrio, pragmatismo e realidade", apontou o responsável do renomado restaurante "El Bulli".

Adriá acrescentou que o "estímulo a pequenos produtores" é um dos compromissos dos cozinheiros com a realidade de um mundo no qual cerca de 2 bilhões de pessoas passam fome.

Seu colega Martín Berasategui, disse à Efe que a "educação" torna-se também fundamental para estimular bons hábitos alimentícios da população e evitar que em alguns países se chegue à desnutrição por "distração" e não por falta de recursos.

"A nutrição deve ser uma disciplina obrigatória em todas as escolas e colégios do mundo, pois contribuirá para conservar o meio ambiente e a ter um mundo mais propício", ressaltou.

O maior evento da gastronomia na América Latina conta além das discussões acadêmicas com um espaço para a exposição de ferramentas de cozinha e produtos alimentícios.

A troca de conhecimentos e experiências dos estudantes e professores da principal faculdade de gastronomia do Brasil com os especialistas espanhóis procura também fortalecer a internacionalização da cozinha brasileira.

O diretor da revista Prazeres da Mesa, Ricardo Carvalho, assinalou que a diversidade gastronômica do Brasil, com presença de tradições chinesa, árabe, japonesa, européia, indígena e africana não é um obstáculo para que a identidade da cozinha brasileira chegue com força à mesa internacional.

"O grande diferencial da cozinha brasileira é precisamente esse diversidade e que se trata de mostrar ao mundo que não é só o exótico da Amazônia. Temos muito mais e os professores espanhóis mostram como cada um deles, além de sua contribuição pessoal, dão valor a suas regiões", apontou. EFE wgm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG