Valas comuns são descobertas em prisão militar dos EUA no Vietnã

HANÓI - Uma equipe de especialistas localizou duas valas comuns de uma antiga prisão militar dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã nas quais se acredita que estejam os restos mortais de 600 soldados vietnamitas, informaram hoje as autoridades do país.

EFE |

"Encontramos duas valas comuns com a ajuda de pessoas com poderes telepáticos. Trata-se de prisioneiros que foram assassinados durante a guerra", declarou o presidente do Comitê Popular da ilha de Phu Quoc, Pham Vu Hong, em cuja jurisdição a descoberta se localiza.

Os corpos foram encontrados enterrados entre cinco e oito metros de profundidade e nas proximidades de uma prisão colonial construída pela França e que os EUA usaram durante a Guerra do Vietnã.

Os sobreviventes que passaram pelas celas desta penitenciária militar deixaram testemunho de condições desumanas, incluída a aglomeração de até 60 pessoas por cela e dias sem alimento algum, sem contar com o sufocante calor tropical.

O vietnamita Nguyen Duc Gan, que foi libertado em 1973 - mesmo ano no qual os EUA assinaram a paz com o Vietnã -, disse que "havia tantas pessoas que as matavam para obter espaço para outras ".

O tenente-coronel Huynh Tan Phuong, chefe da unidade militar de Phu Quoc e que participa da busca dos corpos de soldados desaparecidos em combate, afirmou que estão convencidos que há mais fossas na região, e os telepatas confirmam isto.

Leia mais sobre Vietnã

    Leia tudo sobre: vietnã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG