Vai ser difícil esquecer a final, diz Giba

Redação Central, 24 ago (EFE).- O ponta Giba afirmou hoje, após a derrota brasileira por 3 sets a 1 para os Estados Unidos na final do torneio masculino de vôlei dos Jogos de Pequim, que vai ser difícil esquecer a partida.

EFE |

"Os Estados Unidos foram melhores e mereceram a vitória. Nossa campanha nos Jogos Olímpicos foi muito boa e a prata é honrosa. O futuro da seleção é incerto. Vamos sentar e pensar. Um passo de cada vez. Vai ser difícil esquecer esta final", disse o brasileiro, que diz pensar ainda em "ficar na seleção até 2010".

Giba disse que "os americanos estão fazendo um ótimo voleibol", e, que, por isso, previa inúmeras dificuldades para a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho no caminho rumo ao ouro olímpico.

"Sabíamos que a competição seria muito difícil. Chegamos à final, queríamos muito ganhar os Jogos, mas eles (americanos) fizeram mais.

Fizemos o nosso melhor, tenho certeza que cada um de nós deu 100% na quadra. Infelizmente, isso não foi o bastante", completou o ponta.

Durante a coletiva de imprensa realizada no Ginásio da Capital, palco da decisão contra os EUA, Giba mostrou "sentimentos pelo técnico (americano) Hugh McCutcheon", que perdeu seu sogro em um atentado na China "pouco antes dos Jogos".

O gesto do brasileiro levou a um aperto de mão emocionado do treinador dos EUA, ainda de acordo com o site do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Mais descontraído, Giba falou depois sobre uma possível "briga" em sua casa, com a conquista da prata em Pequim.

"Acho que vai dar briga lá em casa. Eu dei a medalha de ouro para minha filha Nicole, e o mais novo vai ficar com a de prata", concluiu, segundo o site do COB. EFE fr/rd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG