Vacinação sistemática contra HPV reduziria em 50% câncer de colo do útero

Uma vacinação sistemática contra o papiloma vírus humano (HPV) entre os 12 e 45 anos pode reduzir a incidência do câncer de colo do útero à metade, segundo um estudo americano baseado em um modelo matemático.

AFP |

De acordo com o modelo, uma vacinação contra o HPV a partir dos 12 anos e até os 45 reduziria a incidência de 53 a 76% para as jovens de 19 anos, de 34 a 67% para as mulheres de 25 anos, de 34 a 63% para as de 35 anos e de 29 a 55% para as de 45 anos.

O modelo parte da hipótese de uma taxa de vacinação de 100%, o que parece pouco realista nos Estados Unidos, revelaram os autores dos trabalhos apresentados domingo, no primeiro dia da 48ª conferência anual sobre agentes antimicrobianos e quimioterapia (ICAAC) reunida em Washington.

No total, 75% dos casos de câncer do colo do útero são provocadas por HPV transmitidos sexualmente.

A vacina produzida pelo laboratório americano Merck, denominada Gardasil, pode proteger em 95% contra as variações do tipo 16 e 18 do HPV, que estão na origem de aproximadamente 70% de todos os casos de câncer uterino.

A Gardasil, primeira vacina contra o HPV, foi autorizada pela agência americana de controle de medicamentos (FDA) em junho de 2006. Também protege contra as variações de tipo 6 e 11, responsáveis pelas verrugas em órgãos genitais.

A FDA aprovou a Gardasil para meninas e jovens com idades entre nove e 26 anos, mas a Merck deseja a ampliação da autorização para além dos 26.

js/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG