Uso de sonda fluorescente pode melhorar estudo do câncer

Londres, 7 dez (EFE).- O uso de sondas fluorescentes permite captar imagens de células cancerígenas vivas sem interferir nas saudáveis, algo muito útil para o estudo e diagnóstico da doença, segundo um artigo publicado hoje pela revista científica britânica Nature Medicine.

EFE |

Um dos objetivos do diagnóstico dos tumores é desenvolver técnicas de imagem do câncer que tenham especificidade e sensitividade suficientes.

Para conseguir esta precisão, é necessário minimizar os sinais dos tecidos saudáveis nas imagens que se obtêm dos tumores.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Tóquio, liderada por Yasuteru Urano, conseguiu, graças a uma sonda fluorescente, obter imagens altamente específicas nas quais as células cancerígenas vivas destacavam-se das sãs.

Os cientistas desenvolveram uma sonda que se transforma em fluorescente após entrar na célula, graças a uma mudança do PH ácido característico dos lisossomos, uma organela celular.

A sonda se ligou a um anticorpo anticancerígeno, o que permitiu que chegasse às células tumorosas de ratos com câncer de pulmão.

Os cientistas asseguraram que esta técnica pode ser desenvolvida para conseguir imagens fluorescentes das células de diferentes tumores, sempre e quando for possível unir a sonda às moléculas que estão na superfície celular e são captadas pelos lisossomos. EFE vmg/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG