Paris, 6 ago (EFE) - As autoridades francesas informaram hoje que um segundo incidente sem conseqüências ambientais ocorreu em julho na usina nuclear de Tricastin, ao sudeste da França, na qual foi registrado nesse mesmo mês um vazamento de 74 quilos de urânio.

Segundo a Autoridade de Segurança Nuclear francesa (ASN), este organismo constatou em 4 de julho que a usina ultrapassou no mês anterior seu limite mensal de resíduos de carbono 14 gasoso.

A ASN classificou o incidente como nível 1 (dentro de uma escala de 9) e proibiu a usina da empresa Socatri, filial do gigante nuclear francês Areva, de produzir mais resíduos desse tipo até o final de ano, pois excedeu o limite anual em 5%.

"Segundo as primeiras estimativas, o impacto desse resíduo sobre o meio ambiente e sobre a população é muito pequeno", disse a ANS francesa.

Entre 7 e 8 de julho, a mesma usina foi protagonista do vazamento de 74 quilos de urânio, que levou o Governo francês a tomar medidas preventivas, que foram levantadas em 22 de julho. EFE jaf/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.