Uruguai ameaça sair da Unasul por causa de Kirchner

O governo uruguaio vai se retirar da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), se a Argentina insistir em promover a candidatura do ex-presidente Néstor Kirchner como secretário-geral, na Cúpula que acontece na próxima terça-feira, em Salvador, informou a imprensa local neste domingo.

AFP |

O chanceler uruguaio, Gonzalo Fernández, garantiu, em reunião no Conselho de Ministros, que se prosperar a proposta argentina para que o secretário-executivo seja eleito por maioria (e não por consenso), com o objetivo de levar Kirchner ao cargo, após o veto interposto pelo governo de Tabaré Vázquez, o Uruguai deixará a organização, revelou o jornal "El Observador".

Em outubro passado, o Uruguai rejeitou a candidatura do ex-presidente argentino, devido ao conflito bilateral provocado pela instalação de uma fábrica de celulose, na margem leste de um rio de soberania compartilhada. A polêmica levou a um bloqueio de mais de dois anos de uma passagem fronteiriça.

O governo argentino, presidido por Cristina Fernández de Kirchner, mulher do ex-presidente, criticou duramente a decisão de Vázquez e a considerou um agravo ao povo argentino.

fb/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG