Uribe sugere às Farc que abandone violência para negociar

Bogotá, 3 abr (EFE).- O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, sugeriu hoje às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que suspenda por três ou quatro meses suas ações violentas e crie as condições para um processo de negociação.

EFE |

A surpreendente sugestão foi feita por Uribe numa conversa com empresários em Popayán, capital do departamento de Cauca (sudoeste).

"Esses bandidos (as Farc) deveriam pelo menos dizer ao país: 'Olhem vamos contribuir. Vamos ficar três ou quatro meses sem (cometer) um ato de violência, para que haja condições para (...) um processo de negociação", disse o presidente.

Uribe disse que, se as Farc derem continuidade a suas ações violentas, ninguém no mundo dialogará com o grupo.

O governante também afirmou que "a paz não significa ser permissivo com a violência", e se perguntou: "Quem no mundo vai se sentar para dialogar com pessoas que estão fazendo isto?".

Na terça-feira, Uribe disse que, para iniciar um processo de paz, como o sugerido pela guerrilha na semana passada, é preciso que as ações criminosas sejam suspensas sob verificação, para que "um novo engano" não seja cometido. EFE ocm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG