Tamanho do texto

Bogotá, 3 abr (EFE) - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, recebeu hoje os embaixadores de Espanha, França e Suíça para debater a missão humanitária iniciada por estes países para prestar socorro médico a Ingrid Betancourt, refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde 2002.

Segundo fontes diplomáticas, participaram da reunião, realizada no palácio de Nariño, sede da Presidência, os embaixadores de Espanha, Andrés Collado, França, Jean-Michel Marlaud, e um representante da delegação da Suíça.

O avião com a missão humanitária organizada pela França chegou hoje à Colômbia e se encontra na base aérea militar de Catam, em Bogotá.

O objetivo oficial da missão é tentar entrar em contato com a guerrilha e conseguir acesso à refém franco-colombiana, para prestar socorro médico.

O presidente colombiano acordou com seu colega da França, Nicolas Sarkozy, que serão suspensas as ações militares na região que se indicasse durante o tempo que fosse necessário para atender aos doentes.

A missão é apoiada por Espanha e Suíça, que integram com a França o grupo de países "facilitadores" que há anos tentam mediar a favor de uma troca humanitária entre os reféns das Farc e guerrilheiros presos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.