Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Uribe reafirma que não criará zona desmilitarizada para Farc

O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, reafirmou nesta sexta-feira que não criará uma zona desmilitarizada para negociar a troca de reféns da guerrilha por rebeldes presos, como exigem as Farc.

AFP |

"Uma retirada (militar) pode ser um golpe do terrorismo contra a Segurança Democrática, pode ser o oxigênio de que esta cobra precisa para reviver", disse Uribe em conversa com estudantes universitários em Bogotá.

A declaração foi formulada um dia após o chamado "chanceler" das Farc, Rodrigo Granda, afirmar que a troca humanitária ocorrerá apenas com a criação de uma zona desmilitarizada no sudoeste da Colômbia.

A troca humanitária envolveria 39 reféns das Farc, incluindo a franco-colombiana Ingrid Betancourt.

Segundo Uribe, as Farc sempre criam obstáculos para a troca humanitária: "sempre que propõem uma condição essencial, é algo para não negociar".

As Farc querem a zona desmilitarizada, "porque sabem que o governo não pode aceitar".

Uribe também citou a "impossibilidade jurídica" de se libertar os líderes rebeldes "Simón Trinidad" e "Sonia", presos nos Estados Unidos.

cop/LR/tt

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG