Uribe pede prudência a funcionários para não afetar relação com Venezuela

O presidente colombiano, Alvaro Uribe, pediu a seus funcionários, neste domingo, que mantenham total prudência em suas declarações para preservar a relação com a Venezuela, depois que o presidente Hugo Chávez se queixou das recentes afirmativas do ministro da Defesa, Juan Manuel Santos.

AFP |

"O Presidente da República reafirma o propósito de avançar em uma nova era de relações, tal como se acordou há dois dias com o Presidente da República Bolivariana da Venezuela, Hugo Chávez. Pede-se a todos os porta-vozes do Governo total prudência para não afetar esse caminho", frisou Uribe, no comunicado.

O pronunciamento foi feito algumas horas depois de Chávez pedir a Uribe que contenha as declarações de Santos, após chamar o ministro colombiano de "franco-atirador" e acusá-lo de pôr a relação bilateral em risco.

"Se fosse meu ministro, estaria destituído. É um belicista, membro de uma das famílias mais ricas da Colômbia, da extrema-direita. Faço um apelo à reflexão. O ministro da Defesa (da Colômbia) se tornou um franco-atirador", insistiu Chávez.

sab/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG