Bogotá, 5 jul (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, pediu hoje perdão às vítimas da violência que atinge o país, em um ato em que centenas de pessoas receberam uma compensação econômica.

"Eu, com a responsabilidade de ser presidente da República, de exercer hoje, por generosidade dos colombianos, a chefia de Estado, e também por mandato da alma, por lembranças, por dores, por nostalgias, quero me juntar também ao que disse Eduardo Pizarro, para pedir perdão a todos os colombianos", afirmou Uribe.

Momentos antes, Pizarro, que dirige a Secretaria Nacional de Reparação e Reconciliação (CNRR), havia feito o mesmo.

Uribe e Pizarro lideraram uma cerimônia em Popayán, no sudoeste do país, onde entregaram as 300 primeiras indenizações a parentes de vítimas da violência, enquanto em outras regiões e em atos similares outras 1.700 pessoas também foram beneficiadas.

As compensações econômicas contam com o apoio técnico da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Para que uma pessoa seja beneficiada, o Estado colombiano pede que prove a morte de um membro da família, seu desaparecimento forçado, um sequestro ou um dano físico ou psicológico que tenha causado incapacidade permanente.

Nesses casos a compensação pode chegar a US$ 10.400.

O Governo espera dar compensações a cerca de dez mil vítimas ou a suas famílias até o final de 2009 e para isso dispõe de US$ 90 milhões, segundo a OIM. EFE rrm/rrr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.