Uribe pede libertação de todos os seqüestrados para negociar paz

Bogotá, 2 jul (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, pediu hoje a libertação de todos os seqüestrados das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o que serviria de ponto de partida para uma negociação de paz.

EFE |

Em um pronunciamento transmitido pelas emissoras de rádio e TV, Uribe disse que as Farc devem entender que "a política de segurança democrática não é um fim, mas um caminho à paz total".

"Esse é o convite às Farc para que façam a paz. Sempre estivemos dispostos, e que comecem libertando os seqüestrados que ainda estão em seu poder", afirmou o governante.

Uribe se dirigiu ao país para comentar o resgate militar de 15 seqüestrados das Farc, entre eles a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt, três americanos e onze militares e policiais.

O chefe de Estado estava acompanhado por doze dos ex-reféns, que ainda usavam as roupas com as quais foram libertados.

Uribe comentou sobre todos os libertados e elogiou seu ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, e sua cúpula militar, mas também lembrou a morte de outros reféns em operações de resgate.

Assegurou que o país não esqueceu os seqüestrados e prometeu que continuará lutando até que todos os reféns sejam libertados.

"Não os esquecemos um dia, e as famílias dos que seguem seqüestrados têm nosso compromisso de que não os esqueceremos em nem um momento até que todos retornem à liberdade", enfatizou.

Os libertados hoje faziam parte do grupo de 40 políticos, estrangeiros, policiais e militares que as Farc pretenderam durante anos trocar por cerca de 500 guerrilheiros presos. EFE joc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG