Uribe pede às Farc que libertem reféns até início da Cúpula América Latina-UE

Bogotá, 15 mai (EFE) - O presidente colombiano, Álvaro Uribe, pediu hoje às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que libertem os reféns em seu poder antes do início da 5ª Cúpula América Latina-Caribe-União Européia (EU-LAC, em inglês), que será realizada em Lima entre 16 e 17 de maio.

EFE |

"Tomara, agora antes que comece a Cúpula, que o movimento terrorista das Farc ou algum de seus porta-vozes anuncie a libertação de Ingrid Betancourt e dos outros seqüestrados", disse Uribe.

A afirmação foi feita em entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro da República Tcheca, Miroslav Topolánek, que encerrou hoje uma visita a Bogotá antes de ir para Lima participar do mesmo evento.

Uribe advertiu: "Enquanto não ocorrer (a libertação), nós continuaremos, através de nossos facilitadores, buscando o acordo (humanitário pelos seqüestrados), através de nossas Forças Armadas buscando a libertação humanitária".

Ele afirmou que foi a guerrilha que causou "tanto dano na Colômbia", assim como "às relações com outros países".

O presidente colombiano afirmou que a organização causou "tantos problemas a líderes políticos no país e fora" e ameaçou seus chefes a "emendar erros e aliviar as dificuldades que causou a muitos" com a libertação dos seqüestrados.

O chefe de Estado colombiano agradeceu ao primeiro-ministro tcheco por entender a luta travada pela Colômbia contra a guerrilha e afirmou que a presença de Topolánek na cúpula será frutífera para a Colômbia.

Para o ministro tcheco, "a única maneira de chegar a acordos com as Farc é pela força", e, para chegar ao diálogo, a guerrilha deve libertar não só Ingrid Betancourt, mas todos os reféns. EFE rrm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG