Washington, 12 jun (EFE).- O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, pediu hoje ajuda aos Estados Unidos para que seu país possa resolver os muitos problemas que enfrenta.

Durante um evento na cidade americana de Providence, Uribe defendeu as reformas de seu Governo para tornar a Colômbia "mais atraente para os investidores".

Houve "muitos avanços, mas temos muitos problemas a enfrentar", declarou o presidente em seu discurso, e por isso solicitou a ajuda do Governo dos EUA e do Congresso com medidas como a aprovação do Tratado de Livre-Comércio (TLC) para que deem um impulso à Colômbia.

Uribe disse que a Colômbia precisa desse tratado "como um sinal, porque estamos em negociações com muitos outros países e podem perguntar por que motivo os EUA, que é um grande aliado da Colômbia, não aprovaram o acordo".

O Governo do ex-presidente americano George W. Bush aprovou o TLC com a Colômbia, mas o Congresso dos EUA ainda não o fez.

"Estamos muito esperançosos que o presidente (americano, Barack) Obama ajude a Colômbia", assegurou Uribe.

Para o chefe de Estado colombiano, o TLC servirá para "dar oportunidades legais aos colombianos para que possam se desligar de atividades ilegais".

Uribe destacou as relações entre os dois países e ressaltou que, durante os últimos oito anos, mais de mil traficantes de drogas foram extraditados para os EUA, além do trabalho conjunto para a erradicação das plantações de coca e sua substituição por cultivos alternativos.

O presidente colombiano chegou ontem a Providence procedente do Canadá, onde participou de um fórum econômico no qual também defendeu a aprovação do TLC assinado pelos dois países há um ano.

EFE elv/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.