Uribe manda novo comandante do Exército prender chefes das Farc

Bogotá, 6 nov (EFE).- O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, mandou hoje o novo comandante do Exército, general Oscar González, prender os principais líderes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e os criminosos mais procurados do país.

EFE |

"Que as armas da República cheguem rápido a (Jorge) Briceño, conhecido como 'Macaco Jojoy'! Que as armas da República cheguem rápido a outro terrorista: a (Alfonso) Cano (líder máximo das Farc) e a todos os seus seguidores", declarou Uribe.

O governante também se referiu a outros importantes chefes das Farc e a Pedro Oliverio Guerrero ("Cuchillo") e Daniel "El Loco" Barrera, líderes de grupos paramilitares e narcotraficantes.

"Que cheguem rápido aos que restam no 'secretariado' das Farc, que cheguem rápido a criminosos como 'Cuchillo' e 'El Loco' Barreia", frisou Uribe.

A ordem de Uribe foi dada na cerimônia de posse do novo comandante do Exército colombiano, na Escola Militar de Cadetes, em Bogotá.

No entanto, em seu discurso, Uribe destacou que as operações militares devem ser eficientes, transparentes e respeitar os direitos humanos.

Após tomar posse, o general González disse que o Exército vive um momento difícil, em referências a civis mortos e apresentados como rebeldes executados em combates.

"Peço a todos os comandantes de unidades e brigadas que estejam atentos a qualquer denúncia sobre abusos nas operações militares", disse o oficial de alta patente. EFE rrm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG