Uribe manda militarizar bairros colombianos após explosão de bomba

Bogotá, 7 mar (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, mandou hoje militarizar alguns bairros de Neiva, capital do departamento de Huila, horas depois da explosão de uma bomba que destruiu uma loja de ferragens e vários comércios.

EFE |

Uribe mandou os comandantes do Exército e da Polícia exercer maior pressão, principalmente na chamada comuna Diez dessa cidade, na qual, segundo os informantes, atuam milicianos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Não pode ser que a cada mês haja uma explosão. O Exército e a Polícia em Neiva devem dar uma solução definitiva. É necessário, a partir de hoje, começar uma militarização e uma presença policial em massa nas comunas de Neiva e na comuna Diez", afirmou Uribe.

A explosão, registrada na madrugada deste sábado, feriu uma pessoa, destruiu uma loja de ferragens e atingiu sete comércios vizinhos, em um setor de Neiva.

Uribe deu a ordem de militarizar os bairros de Neiva durante um conselho comunal do Governo que lidera na localidade de Chaparral, departamento de Tolima, sul.

Ele também advertiu o chefe máximo das Farc, "Alfonso Cano", apelido de Guillermo León Sáenz, e convidou os guerrilheiros da organização a se desmobilizar.

Segundo o governante, "Cano é um modelo à imprensa internacional, que será encontrado pelas Forças Militares e de Polícia, assim como aconteceu com outros líderes" das Farc. EFE rrm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG